BEM-ESTAR

ARTIGO: Diabetes Mellitus descontrolado – um perigo para a circulação

ARTIGO: Diabetes Mellitus descontrolado – um perigo para a circulação
Médico e cirurgião vascular Dr. Sthefano Atique Gabriel

O diabetes mellitus representa uma doença prevalente em nossa população, acometendo tanto pessoas jovens quanto idosas. De um modo genérico, o diabetes tipo I caracteriza-se pela insuficiência na produção de insulina, cuja função metabólica é essencial para o carreamento de glicose do sangue para os tecidos. Por outro lado, o mecanismo do diabetes tipos II apoia-se na resistência à insulina, em decorrência do sobrepeso e da obesidade. Em outras palavras, no tipo II existe produção de insulina, entretanto, sua função é prejudicada pela resistência tecidual ao efeito deste hormônio. 

Dentre todos os fatores de risco para as doenças circulatórias, o diabetes mellitus destaca-se pelo intenso e progressivo comprometimento dos vasos sanguíneos, aumentando a deposição de placas de colesterol nas artérias e reduzindo o fluxo de sangue para as pernas e para os principais órgãos do corpo humano. Uma pessoa diabética evolui com maior risco de complicações vasculares, como derrame, infarto do miocárdio e má circulação.

Quem sofre com o diabetes mellitus sabe que o apoio multidisciplinar é fundamental para sua saúde. O acompanhamento com o endocrinologista e o cirurgião vascular é essencial durante o controle glicêmico e o tratamento das doenças e complicações vasculares, respectivamente. Ao longo dos anos, todo paciente diabético desenvolve algum grau de neuropatia, vasculopatia e oftalmopatia em decorrência dos índices glicêmicos elevados.

Como toda doença vascular, por sua natureza fisiopatológica, as complicações relacionadas ao descontrole glicêmico do diabetes mellitus não manifestam sintomas precoces. Portanto, o Check Up Vascular constitui a única forma de prevenir alterações circulatórias deletérias em decorrência da hiperglicemia crônica.

Além do comprometimento circulatório, a neuropatia diabética representa outro calcanhar de Aquiles do paciente diabético. A falta de sensibilidade devido a destruição dos nervos periféricos constitui a base para a formação da úlcera nos pés, denominada mal perfurante plantar. A formação desta úlcera altera o ponto de apoio plantar, contribuindo para processos inflamatórios e infecciosos que comprometem a arquitetura, o formato e a imunidade dos pés.

O mal perfurante plantar constitui a porta de entrada para infecções, favorecendo a destruição tecidual progressiva e o enfraquecimento ósseo, a partir de processos infecciosos crônicos, com evolução para fraturas ósseas, formação de abscesso e saída de secreção purulenta.

Infelizmente, o diabetes mellitus descontrolado inevitavelmente evolui para alterações circulatórias graves, com maior risco de infecção e perda do membro. As complicações vasculares relacionadas ao diabetes mellitus constituem uma importante causa de amputação de pé e perna.

Se você for diabético, esteja atento a saúde da sua circulação. Mantenha o acompanhamento médico e controle seus níveis glicêmicos. Faça seu Check Up Vascular periódico e cuide da integridade dos seus pés. Se houver dúvidas, acesse o site www.drsthefanovascular.com.br.


Serviço:

Dr. Sthefano Atique Gabriel

Angiologia e Cirurgia Vascular - CRM 130437

Instagram: @drsthefanoatiquegabriel

Facebook: /drsthefanoatique

Contato:  17 3512-1970

Endereço: R. Redentora, 3106 - Vila Redentora - São José do Rio Preto - SP


+ Sintonia

Check Up pós covid é realmente necessário? Entenda os fatos

De todas as complicações relacionadas ao Coronavírus, a mais impactante ocorreu sobre o sistema circulatório, a partir de manifestações tromboembólicas em...

Leia +

Feira Thamin Skin & Hair confirma palestra/ bate-papo com Gabriela Pugliesi

Confirmada para acontecer de 17 a 19 de outubro de 2022, a Feira Thamin Skin & Hair, é a primeira edição de uma feira inédita dedicada a beleza, bem-estar, ...

Leia +

Quem já se vacinou ainda pode pegar covid e evoluir com trombose?

Por mais que se discuta sobre a relação entre a infecção pelo Coronavírus e a possível evolução para trombose, provavelmente nunca vamos esgotar este assunto e,...

Leia +

Por que a embolia pulmonar é tão grave e pode ser fatal?

Durante a pandemia, houve um aumento exponencial dos quadros tromboembólicos na população positiva para o Coronavírus. Além dos tradicionais fatores de risco pa...

Leia +

Reflexões sobre a nossa saúde em 2021

O ano de 2021 acabou e hoje estamos vivendo a primeira jornada de 2022. Naturalmente, nossa tendência é refletir sobre o que passamos, os bons momentos, a...

Leia +