NOTAS

Estudantes de Rio Preto estão na final da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB)

Estudantes de Rio Preto estão na final da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB)
Para Léo, que cursa a segunda série do Ensino Médio e tem o sonho de ser professor de História, esta é uma grande conquista e uma recompensa pelo esforço dedicado a cada fase da Olimpíada.
📸 Ricardo Boni

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) anunciou na última quinta-feira (dia 16) os estudantes que estão na final da 14ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). Ao todo, 320 grupos de todos os estados irão concorrer a medalhas de bronze, prata e ouro que serão disputadas de forma presencial na Unicamp, em Campinas, nos dias 20 e 21 de agosto.

São José do Rio Preto está na disputa. Entre 36 mil alunos que se inscrevem, apenas 960 estão nesta reta final.  A equipe Antropófagos, do Colégio Liceu, formada pelos estudantes Léo Peixe de Boni (16 anos), Matheus Oliveira (16 anos) e Muriel Salimon (17 anos), já está com as malas prontas. Para Léo, que cursa a segunda série do Ensino Médio e tem o sonho de ser professor de História, esta é uma grande conquista e uma recompensa pelo esforço dedicado a cada fase da Olimpíada. 

"Participar deste evento muda nossa rotina de estudos. Cada fase traz reflexões e ensinamentos importantes, colaborando para o nosso ensino e nos preparando para o vestibular e para a vida. Vamos estudar muito e estamos preparando um planejamento de estudos de agora até a final para conseguirmos trazer para a nossa cidade uma medalha", conta. 

Para o professor de História do Colégio Liceu, André Gonzaga, que acompanhou de perto cada fase da competição, os alunos já são vitoriosos só de chegarem à grande final. "No início eram quase 12 mil equipes de todos os estados do Brasil (36 mil alunos), agora são só 320 turmas (960 estudantes) e apenas 41 do nosso Estado. Chegar até aqui já é muito positivo, mas vamos continuar nos estudos para ir além", conta. 

Além de André, a equipe finalista também contou com o apoio do diretor do Colégio Liceu, Antonio Carlos Tozzo, e das professoras de Gramática, Suzi Dolce, de Sociologia e Filosofia, Gláucia Carvalho, e de redação, Monelise Vilela.

A competição também faz parte do edital 'Vagas Olímpicas' da Unicamp. De acordo com o desempenho, os participantes podem concorrer a duas vagas no curso de graduação em História da Unicamp, sem passar pelo  vestibular. 

A ONHB é realizada com apoio do Departamento de História da Unicamp e da Associação Nacional de História (Anpuh). Conta com a participação de docentes universitários, alunos de graduação, mestrandos e doutorandos.

A cidade de Rio Preto também será representada por equipes do Colégio Santo André e Policare.

Números da ONHB

Segundo a assessoria de imprensa da Olímpiadas, a região Nordeste é a que tem maior número de equipes na final, com 213 grupos. Destacam-se os estados do Ceará, com 83 equipes, Pernambuco, com 46,  Bahia, com 30 equipes. Na sequência, estão Rio Grande do Norte, com 28 equipes, Sergipe, com 11, e Paraíba, com 9.  Alagoas, Maranhão e Piauí contam com duas equipes cada na final. 

Quanto às outras regiões do país, São Paulo é o estado com maior número de finalistas, um total de 41 grupos. Em seguida, está Minas Gerais, com 15. 

Neste ano, a ONHB recebeu inscrições de 11,4 mil equipes, totalizando mais de 73 mil pessoas. Participam da Olimpíada, estudantes dos 8º e 9º anos do Fundamental e do Ensino Médio, em grupos compostos por três alunos e um professor. 

"Estamos bastante otimistas com a retomada da final presencial da ONHB. Essa é uma experiência muito importante para as equipes, pois é uma oportunidade de conhecerem uma universidade importante como a Unicamp e interagirem com estudantes de todo o Brasil", explica Cristina Meneguello, coordenadora da ONHB e professora do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp (IFCH).

Sobre a Olimpíada de História

A ONHB conta com seis fases online, que foram realizadas nos meses de maio e junho, com duração de uma semana cada. As provas dessas etapas incluíram questões de múltipla escolha e realização de tarefas, que podem ser elaboradas pelos participantes com base em debate com os colegas, pesquisa em livros, internet e orientação do professor. 

Na final, as equipes farão uma prova dissertativa no sábado (20/8). No dia seguinte, no domingo, serão anunciados os grupos medalhistas em uma cerimônia festiva, no Ginásio da Unicamp. Serão entregues 15 medalhas de ouro, 25 de prata e 35 de bronze. As equipes que não forem premiadas receberão medalha de honra ao mérito.

Além de temas sobre a História do Brasil, a ONHB apresenta questões que permeiam assuntos interdisciplinares, como geografia, literatura, arqueologia, patrimônio cultural, urbanismo, atualidades etc. 

"A ONHB é uma importante ferramenta de ensino de História do Brasil e estimula a análise crítica dos estudantes. Também contribui para a preparação de alunos para vestibulares, concursos e exames, como o ENEM", acrescenta Meneguello.

Fonte: https://www.olimpiadadehistoria.com.br/noticias/ler/275


+ Sintonia

Câmara aprova PPI do Semae com descontos de até 100% nos juros e multas

A Câmara de Rio Preto aprovou, nesta quinta-feira, o projeto de lei, de autoria do Executivo, que institui o PPI – Programa de Pagamento Incentivado do Semae para o exe...

Leia +

Procura por seguros de vida cresce entre os mais jovens na pandemia

A cada ano é maior o número de brasileiros que adquirem um seguro de vida, no entanto, após o advento da pandemia da Covid-19, a adesão de pessoas mais jovens a essa modalida...

Leia +

Arraiá do Anglo terá três dias de festa com temas e solidariedade

Depois de dois anos em sistema drive-thru, a Festa Junina do Anglo está de volta de maneira presencial. Para comemorar este retorno e celebrar a época mais “arretada” do ano, serão...

Leia +

Quina de São João sorteará prêmio de R$ 200 milhões neste sábado

Um dos grandes prêmios do ano, a Quina de São João 2022 (concurso 5.581) será sorteada neste sábado (dia 25) pela Caixa. O valor do prêmio é estimado em R$ 200 milhões e, seg...

Leia +

Homem de 36 anos é preso por furto de telhas

Um homem de 36 anos foi preso e uma menor de 17 anos foi apreendida por furto de telhas metálicas no distrito de Talhado, na madrugada desta sexta-feira (dia 24), sendo...

Leia +