BEM-ESTAR

Doenças da aorta – Grupo de risco e principais sintomas

Doenças da aorta – Grupo de risco e principais sintomas
Médico e cirurgião vascular Dr. Sthefano Atique Gabriel

Dentre todas as artérias do corpo humano, a artéria aorta sem sombra de dúvidas representa o leito arterial mais importante do nosso organismo. Com origem no coração, mais precisamente na intimidade do ventrículo esquerdo, a artéria aorta estende-se pelo tórax irrigando a medula espinhal, ultrapassa o músculo diafragma pelo hiato aórtico, repousa ao lado da coluna lombar e encerra sua participação no abdome, conduzindo fluxo sanguíneo para órgãos viscerais nobres, como rins, intestino, fígado e baço.

Importantes doenças podem acometer a artéria aorta, e em decorrência de sua relevância na fisiologia humana, as doenças da aorta caracterizam-se pela gravidade da patologia e pelo elevado risco de complicações, exigindo na maior parte das vezes intervenções cirúrgicas, internações hospitalares prolongadas e recuperação em unidade de terapia intensiva.

As doenças isquêmicas e as doenças aneurismáticas constituem as patologias mais frequentes da artéria aorta. Os tradicionais fatores de risco para as doenças cardiovasculares representam os maiores preditores dos fenômenos degenerativos da parede aórtica. Portanto, os pacientes hipertensos, os tabagistas, os obesos e os dislipidêmicos caracterizam o grupo de risco para as doenças da aorta.

Na maioria dos casos, as doenças da aorta são silenciosas, não expressando sintomas clínicos que permitam seu diagnóstico precoce. Portanto, o conceito atual de Check Up Vascular ganha força como o único método de avaliação integral do sistema circulatório, oferecendo ao Cirurgião Vascular a oportunidade de diagnosticar as doenças da aorta e intervir clinicamente ou cirurgicamente se houver necessidade.

O Ultrassom Doppler de Aorta e Artérias Ilíacas direciona a avaliação para a região abdominal e toracoabdominal, com avaliação completa de todo o segmento aórtico e a transição arterial para os membros inferiores. Todo indivíduo portador de fatores de risco para doenças cardiovasculares, a partir dos 50 anos, deve realizar anualmente o Ultrassom Doppler de Aorta e Artérias Ilíacas. Na presença de alterações, a Angiotomografia representa o próximo passo da avaliação da artéria aorta, auxiliando o Cirurgião Vascular no melhor planejamento terapêutico.

Os sintomas mais sugestivos de acometimento da artéria aorta são: dor lombar, dor nas pernas durante a caminhada, formigamento nos pés e frialdade nas extremidades. A presença de massas pulsáteis dolorosas denota gravidade e urgência, com risco de rompimento arterial. Pelo caráter silencioso, é recomendável acompanhamento médico e avaliação periódica do segmento aórtico com o intuito de identificar as doenças da aorta na população. Além disso, o caráter genético é imperativo, o que aumenta em cinco vezes o risco de doenças na aorta na presença de familiares próximos com histórico de doenças isquêmicas ou aneurismas de aorta.

Os aneurismas de aorta, por exemplo, representam um estado de enfraquecimento e fragilidade da parede aórtica, com dilatação arterial progressiva. O risco de rotura é iminente, o que impõe risco elevado de complicações e alta mortalidade ao paciente portador de aneurisma de aorta. O diagnóstico precoce representa o melhor instrumento para o sucesso terapêutico dos aneurismas de aorta. Atualmente, os procedimentos endovasculares com inserção de endoprótese destacam-se pela opção minimamente invasiva de efetuar o tratamento do aneurisma de aorta. De acordo com a anatomia da aorta, a cirurgia convencional também pode ser oferecida aos pacientes. O histórico familiar, o fumo e a hipertensão arterial sistêmica representam os principais fatores de risco para o desenvolvimento do aneurisma de aorta abdominal.

Oriente seus amigos e familiares sobre a importância de diagnosticar precocemente as doenças da artéria aorta. Estimule seus conhecidos a realizarem o Check Up Vascular com ênfase na identificação dos aneurismas de aorta e nas isquemias arteriais. A prevenção ainda constitui o melhor tratamento das doenças circulatórias.

Mantenha acompanhamento médico com o seu Cirurgião Vascular. Se houver dúvidas sobre aneurismas de aorta, doenças isquêmicas e outras alterações circulatórias, acesse o site www.drsthefanovascular.com.br e envie seu comentário.


Serviço:

Dr. Sthefano Atique Gabriel

Angiologia e Cirurgia Vascular - CRM 130437

Instagram: @drsthefanoatiquegabriel

Facebook: /drsthefanoatique

Contato:  17 3512-1970

Endereço: R. Redentora, 3106 - Vila Redentora - São José do Rio Preto - SP

         

+ Sintonia

Dores nas pernas após o exercício físico pode ser sinal de trombose

Neste momento em que todos procuramos manter bons hábitos de vida, nem mesmo a queda de temperatura representa um fator impeditivo para a prática de atividades ...

Leia +

Medicina não é exata, mas tem lógica: entenda casos de Szafir e Bolsonaro

Quando a evolução clínica de uma pessoa é complicada, repleta de ocorrências e sobressaltos, começamos a analisar a lógica por trás dos fatos. A medicina não é ...

Leia +

Tratamento pode fazer câncer de mama regredir seis vezes mais rápido

Um composto encontrado por pesquisadores da Universidade de São Paulo e de Harvard, nos Estados Unidos, pode acelerar em até seis vezes a regressão do tipo mais agressi...

Leia +

Sangue ‘‘grosso’’ é perigoso e pode matar

Acredito que todos já tenham ouvido falar sobre uma determinada pessoa que está doente porque seu sangue está “grosso”. Ou que uma pessoa faleceu porque seu sangue “e...

Leia +

Os riscos da má circulação

Todo mundo conhece algum familiar, amigo ou colega de trabalho que sofre com problema circulatório. Geralmente, estes pacientes apresentam dores nas...

Leia +