BEM-ESTAR

O tratamento com laser transdermico pode substituir a cirurgia de varizes? Entenda a diferença

O tratamento com laser transdermico pode substituir a cirurgia de varizes? Entenda a diferença
Médico e cirurgião vascular Dr. Sthefano Atique Gabriel

Aproximadamente 20% a 30% da nossa população sofre com varizes, principalmente nos membros inferiores. Caracterizadas por veias dilatadas e insuficientes, as varizes acometem em especial o público feminino e representam uma importante causa de dores nas pernas e edema, além de estar associado a queixas estéticas.

As variações hormonais, o uso de medicações contraceptivas, o histórico familiar, o período gestacional, os antecedentes de trombose venosa profunda, o sedentarismo e o ortostatismo prolongado constituem os principais fatores de risco para o desenvolvimento de varizes nos membros inferiores.

Contrariando o que muitas pessoas acreditam, o tratamento das varizes não deve ser realizado apenas com objetivos estéticos e não se caracteriza por um procedimento simples. Quem sofre com varizes pode evoluir com flebite de veias superficiais, trombose venosa profunda, alterações de pele como eczema e dermatite ocre, e pode desenvolver a úlcera venosa de estase, que representa uma importante causa de afastamento do trabalho e de constrangimento social, com necessidade até mesmo de suporte psicológico. Além disso, o tratamento de excelência das varizes dos membros inferiores exige um rigoroso e detalhado planejamento pré procedimento, com o uso de inúmeras tecnologias em prol do paciente.

Dentre os tratamentos disponíveis, existe muita discussão sobre as diferenças entre a cirurgia de varizes e o procedimento com laser Transdérmico. Muitas divulgações têm reforçado que o tratamento a laser substitui na maioria das vezes a cirurgia de varizes. Será que esta informação é verdadeira?

A microcirurgia de varizes representa o mais tradicional tratamento para as varizes dos membros inferiores. Houve uma melhora expressiva neste procedimento, sendo que hoje o paciente pode realizar seu tratamento no próprio consultório ou em hospitais-dia, não havendo necessidade de dormir no hospital. A recuperação pós operatória não exige tempo prolongado de repouso, com a possibilidade de retorno precoce ao trabalho e ao convívio familiar. Além disso, o curativo evoluiu, com opções antialergênicas e que reduzem o hematoma pós procedimento.

A grande vantagem da microcirurgia tradicional de varizes é a possibilidade de associar tratamentos, permitindo que tanto as varizes quanto os vasinhos possam ser tratados no mesmo procedimento. No caso de insuficiência da veia safena, pode-se optar por tratamentos minimamente invasivos, guiados por ultrassom o que permite o tratamento completo do problema venoso, com atuação sobre a veia safena doente, as veias dilatadas superficiais e os vasinhos.

O tratamento com Laser Transdérmico, por outro lado, representa a modernidade do tratamento estético vascular, oferecendo aos pacientes a oportunidade de cuidar dos vasinhos no próprio consultório, sem a necessidade de repouso, sem internação hospitalar, sem anestesia e sem restrições pós procedimento. A associação entre terapia esclerosante e o Laser Transdérmico têm sido considerada uma opção eficaz e duradoura no tratamento dos vasinhos, com melhora estética significativa.

O Laser Transdérmico, entretanto, não é capaz de tratar a insuficiência e o refluxo da veia safena. Além disso, dependendo do calibre do vaso e da distância da pele, o Laser Transdérmico tem um efeito pouco eficaz na veia varicosa, com durabilidade abreviada. Para casos estéticos, representa uma opção de excelência, entretanto, perde eficácia quanto mais avançado for o acometimento venoso.

Baseado nestas informações, pode-se concluir que o tratamento de varizes com Laser Transdérmico não substitui a microcirurgia em todos os pacientes. Em casos leves e quando as veias são pequenas e próximas a pele, caracterizando o quadro de microvarizes, o Laser Transdérmico pode ser realizado, em substituição ao tratamento cirúrgico. Mas o correto julgamento e a definição do melhor tratamento ainda é de escopo do Cirurgião Vascular, profissional dedicado ao tratamento das varizes, microvarizes e vasinhos.

Na dúvida, procure seu Cirurgião Vascular. Peça orientações e cuide da sua saúde vascular. Para maiores informações sobre varizes, tratamento estético, procedimentos a Laser e cirurgia vascular e endovascular, acesse o site www.drsthefanovascular.com.br.


Serviço:

Dr. Sthefano Atique Gabriel

Angiologia e Cirurgia Vascular - CRM 130437

Instagram: @drsthefanoatiquegabriel

Facebook: /drsthefanoatique

Contato:  17 3512-1970

Endereço: R. Redentora, 3106 - Vila Redentora - São José do Rio Preto - SP



+ Sintonia

Diabetes mal controlado aumenta o risco de ferida nos pés. Saiba como se prevenir

Estima-se que para o ano de 2035, aproximadamente 20 milhões de brasileiros serão diabéticos ou sofrerão as consequências das complicações decorrentes da hiperglicemia. As ...

Leia +

Entenda a relação entre os batimentos cardíacos e o câncer

Quando se fala em câncer, imediatamente começamos a pensar em algumas coisas - diagnóstico precoce, luta pela vida e busca incansável por novas terapias. A c...

Leia +

ARTIGO: Já tirei minha veia safena! Ainda posso desenvolver varizes?

As varizes representam veias que perderam sua função devido ao processo degenerativo da sua parede. Em consequência deste fenômeno irreversível, a v...

Leia +

ARTIGO: Uma criança não é um adulto pequeno - entenda melhor

Talvez possa parecer estranho, mas muitas vezes, mesmo sem perceber e sem qualquer intenção, tratamos uma criança como um adulto pequeno. Em todos os sent...

Leia +

ARTIGO: Diabetes Mellitus descontrolado – um perigo para a circulação

O diabetes mellitus representa uma doença prevalente em nossa população, acometendo tanto pessoas jovens quanto idosas. De um modo genérico, o diabetes ti...

Leia +